terça-feira, 3 de julho de 2012

Tap Is Back no ponto


Para o Major Suckow

A principal atração da corrida do último domingo no Hipódromo da Gávea foi o GP Cordeiro da Graça, do Grupo II, em 1.000 metros, grama pesada. Carreira preparatória para o GP Major Suckow, o quilômetro da semana do GP Brasil, a prova reuniu corredores da nova geração enfrentando animais já experimentados. E a vitória ficou com o potro Tap Is Back, dirigido pelo campeão da estatística (definida na véspera) Vagner Borges. O defensor do Stud Alvarenga havia vencido nas duas primeiras apresentações e fracassado com o aumento do percurso. Mostrou que pode se transformar num velocista de qualidade e se impôs diante dos mais velhos, com autoridade. Descontando nos metros finais, Sweat e American Bar chegaram a seguir, com Acredite em Mim (que deu fila de vitória), finalizando em quarto lugar. O ganhador foi apresentado pelo também campeão da estatística Dulcino Guignoni. Agora é esperar o GP Major Suckow.

Loulé foi o herói do Clássico Itajara

O destaque da programação do último sábado no turfe carioca foi o Clássico Itajara, em 1.600 metros, areia, reunindo corredores de qualidade. Quando das inscrições para a prova que homenageia um dos melhores cavalos de todos os tempos, a crônica e também os turfistas previram uma disputa espetacular entre Kito Hope, Peaces Me Ov, Tiff e Aye Lad. Ficava difícil escolher um dos quatro, por tudo que haviam mostrado até agora. Após a largada, o que se viu foi veloz Dutch Harbor assumir a liderança, seguido de Tiff, Kito Hope e Peaces Me Ov. Na entrada da reta o primeiro a apresentar armas foi Kito Hope, iniciando uma luta com o defensor do Stud Alvarenga. O ponteiro e Tiff renunciaram e surgiu Aye Lad. Mas, quando menos se esperava, por fora de todos, apareceu Loulé, bem conduzido por Ilson Correa, em atropelada fulminante, para dominar a prova sem luta. Apresentação nota 10 de José Ferreira dos Reis (em ótimo momento) no defensor do Stud Dona Lúcia, criado pelo Haras LLC. Que venha o Clássico Breno Caldas, na semana do GP Brasil, para o tira-teima entre os mesmos corredores.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica" (Drummond)
Rapidinhas

* Fim de semana com preparatórias para a festa máxima de agosto. Serão os GPs Dezesseis de Julho, Gervásio Seabra, Adayr Eiras de Araújo e o Clássico Much Better. Em ação alguns dos candidatos aos mais importantes GPs do turfe nacional.

* A Comissão de Corridas anunciou aumento de aproximadamente 6% nos prêmios para o primeiro semestre do ano hípico. Motivo de comemoração entre os proprietários.

* Fim de semana festivo para o Stud Gargamel, do amigo Zezé. No sábado, Só de Raiva venceu, confirmando a conquista de Vagner Borges. Na segunda-feira foi a vez de Pérola da Pituba (nesta foto eu fui...rss). Parabéns e que mais vitórias aconteçam.

* O amigo Victorino Chermont passou o fim de semana com uma equipe da Fox Sports fazendo várias matérias na Gávea. O turfe precisa cada vez mais ser divulgado na mídia externa. Belo trabalho.

* É bom jóquei o Maicosuel Oliveira e com mais oportunidades vai vencer muitas carreiras. Aliás, em termos de jóqueis estamos muito bem servidos.

* O Stud Amigos da Barra, dos amigos Mauro e Bruno, venceu a estatística de proprietários por número de vitórias. Mais uma conquista de quem investe bastante no turfe e dá oportunidade a diversos profissionais.

* Não há como contestar. A Espanha é o país do futebol, título que até algum tempo atrás pertencia a uma certa seleção canarinho...


O MATUNGÃO VIBROU

Todos sabem do carinho especial que tenho pela família Pedersen, fruto de uma amizade que chega perto de 40 anos. Sempre quando estou com cavalos os mantenho sob o treinamento do Júnior. Com uma cocheira pequena, de apenas 10 boxes, não são tantas as oportunidades, mas quando algum corredor passa na frente é motivo de grande alegria. Na noturna de segunda-feira, vibrei muito com a vitória de Amor, que defende uma das mais antigas fardas do turfe carioca, a do Stud Cairo, cujo titular é Walter Nielsen Pedersen. Foi a sétima vitória da filha de Blush Rambler (duas no Sul) e a quinta sob o treinamento de “seu” Walter e com a torcida vibrante de “Dona” Célia. Só lamentei não ser meu dia de narrar, pois gostaria que assim tivesse acontecido. Mas “berrei” o suficiente na Tribuna Social. Na foto da vitória, muita alegria e felicitações ao Jefferson Coelho, perfeito na direção. Tirei a foto ao lado da Nair, que pouco antes apresentou e venceu com Rubayat. Não era véspera de Natal, mas sem dúvida foi uma noite feliz.

O MATUNGÃO E OS CAMPEÕES

Terminada a temporada hípica 2011/2012 e é hora de celebrar os campeões. Entre os treinadores não chegou a acontecer uma disputa acirrada, uma vez que o campeão (mais uma vez) Dulcino Guignoni no meio da reta já fazia posição e trazia a vitória assegurada. Aliás, logo no início da temporada, para variar, o craque já foi vencendo o GP Brasil. Mais um título para este mestre na arte de trainar cavalos de corridas. Agora, entre os jóqueis, a disputa ficou para o último dia, mais precisamente, faltando dois páreos. A competição entre Vagner Borges e Dalto Duarte foi empolgante e conquista do menino do Sul foi mais que merecida. O tricampeonato de Dalto fica para mais adiante. Ganhou o público, que viu os dois excelentes jóqueis mostrando técnica e categoria na nos páreos. De parabéns, também, os agentes, os dois “Paulos” o Gama com Borges e Mileno com Dalto. Agora começa a nova temporada e que os dois brilhem...Chega! 


As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins, Davi Oliveira e colhidas na internet.

Um comentário:

Iguacuano disse...

Bom dia, Marco Aurélio!
Bom saber que estás em pronta recuperação e logo teremos de volta as atividades.
Estava sentindo falta dos seus comentários, via blog, sobre a semana do turfe.
Como fã do seu trabalho, desejo sua pronta e total recuperação.
Grande abraço.